História da música "Amazing Grace"

Não consegue ver o vídeo? Clique aqui
Vc provavelmente deve ter escutado essa música. Wintley Phipps é presidente da Academia Americana de Sonhos, uma organização para crianças e prisioneiros. Ele conta a história da música falando um pouco sobre o autor: John Newton.

AmazingGrace

Breve biografia de John Newton:

Nascido em 24 de julho de 1725 em Londres, filho de um comandante da marinha mercante que navegava no Mediterrâneo, perdeu a mãe a menos de duas semanas de seu sétimo aniversário. Aos 11 anos de idade foi para o mar com o pai, aos dezenove foi obrigado a entrar em serviço em um navio de guerra (1744), o HMS Harwich, tão horríveis eram as condições que ele desertou, mas foi recapiturado e rebaixado a aspirante de marinha comum.
A seu próprio pedido foi posto em um navio de tráfico de escravos que o levou à costa de Serra Leoa onde se tornou servo de um escravo comerciante o qual abusava dele brutalmente. Já em 1748 foi resgatado por um conhecido de seu pai.
Por fim John Newton se tornou capitão de seu próprio navio de tráfico de escravos. Sua tripulação o achava um pouco mais que um animal de tão miserável que era.

escravoOs navios que traficavam escravos faziam o primeiro pé de sua viagem da Inglaterra quase vazios até que escorassem na costa africana. Lá os chefes tribais entregavam aos Europeus as “cargas” compostas de homens e mulheres, capturados nas invasões e nas guerras entre tribos. Os compradores seleccionavam os espécimes mais finos, e comprava-os em troca de armas, munições, licor, e tecidos.Os cativos seriam trazidos então a bordo e preparados para o “transporte”. Eram acorrentados nas plataformas para impedir suicídios. Colocados lado a lado para conservar o espaço, em fileira após a fileira, uma após outra, até que a embarcação estivesse “carregada”, normalmente até 600 “unidades” de carga humana.

Os escravos eram “carregados” nos navios para a viagem através do Atlântico. Os capitães procuraram fazer uma viagem rápida esperando preservar ao máximo a sua carga, contudo a taxa de mortalidade era alta, normalmente 20% ou mais. Quando um surto de disenteria ou qualquer outra doença ocorria, os doentes eram atirados ao mar.

Uma vez chegados ao Novo Mundo, os negros eram negociados por açúcar e melaço que os navios carregavam para Inglaterra no pé final de seu “comércio triangular.”
John Newton transportou muitas cargas de escravos africanos trazidos à América no século XVIII.

naufragioFoi durante uma tempestade aterradora que Newton teve a experiência da mão providente e graciosa de Deus, quando tudo parecia perdido, em meio ao processo de afundamento de seu navio deixou registrado em seu diário de bordo a exclamação “Senhor, tende piedade de nós”.
Posteriormente refletindo que tal atitude provava a ele mesmo que cria em Deus, concluiu que deveria trabalhar para Ele. Até os fins de seus dias passou a observar a data de seu novo nascimento, 10 de maio de 1748, o dia de sua “conversão”.

Continuou no tráfico de escravos por mais algum tempo, mas foi tornando-se mais humano, até finalmente deixar o tráfico de escravos.
Estudou e foi ordenado ministro do Evangelho em Olney onde deixava as igrejas cheias por mais de 4 décadas. O período de 1760-1770 compos muitos hinos. Também escreveu ao longo de sua vida revistas e cartas.
Nos últimos 43 anos de sua vida ele pregou o evangelho em Olney e em Londres. Em 1782, próximo a sua morte, Newton disse:

“Minha memória já quase se foi, mas eu recordo duas coisas: Eu sou um grande pecador, Cristo é o meu grande salvador.”

No túmulo de Newton lê-se:

“John Newton, uma vez um infiel e um libertino, um mercador de escravos na África, foi, pela misericórdia de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, perdoado e inspirado a pregar a mesma fé que ele tinha se esforçado muito por destruir”.

O seu mais famoso testemunho continua vivo, no mais famoso das centenas de hinos que escreveu:

Maravilhosa Graça

Maravilhosa que alcançou
Um pobre como eu,
Que a mim, perdido e cego achou,
Salvou e a vista deu!

De vãos temores e aflição
A graça me livrou
E doce alívio ao coração
Em Cristo me outorgou.

Se lutas vêm, perigos há,
Se é longo o caminhar,
A graça a mim conduzirá
Seguro ao santo lar.

A Deus, então, adorarei
Ali, no céu de luz,
E para sempre cantarei
Da graça de Jesus.

O video acima foi legendado pelo pessoal do O Jovem Cristão

Existe um filme tb!!! Veja o trailler:

Obs. 1 – Vc pode ver no primeiro dialogo q a palavra inglesa “preach” foi traduzida como “padre”. Isso pq o Brasil é um país onde a religião em sua maioria católica mas, John era cristão no q hj conhecemos como “evangélico”. Ao pé da letra, “preach” significa “pregador”.
Obs. 2 – No Brasil, o titulo do filme foi modificado para “Jornada pela Liberdade” mas seu titulo original é “Amazing Grace”.

Anúncios

~ por Fernando Ortega em Quinta-feira | 6 Agosto | 2009.

7 Respostas to “História da música "Amazing Grace"”

  1. Puxa, Fernando, não sabia da história dessa música!

    Fico admirada ao ver o agir de Deus na vida do ser humano. Não importa onde tenhamos chegado, Deus sempre nos restaura e tem planos lindos conosco. John Newton é um exemplo de aceitação do sacrifício de Cristo na cruz para a purificação dos nossos pecados. Quero também reconhecer cada dia mais o sofrimento do Mestre. Sua maravilhosa graça nos alcança, Seu amor é maior do que poderíamos imaginar.

    Um abraço fraternal em Cristo.

  2. Recebi um e-mail de uma irmã com o link para o video abaixo – Amazing Grace, cantado no Coliseu Romano, onde muitos irmãos e irmãs morreram por amor a Cristo. Vale a pena ver.

    http://link.brightcove.com/services/player/bcpid1785324681?lid=1338935106&bctid=1913313052

    Abraços,

    Lori

  3. Não conhecia esta história… quanto amis eu conhecço sobre o manifestar de Deus mais eu quero conhecer…é maravilhoso demais o poder dEle na vida de uma pessoa….

    A Graça de Deus literalmente uh! uh!

  4. Essa musica, tanto pela letra quanto pela historia é de arrepiar …

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s